Qual problema resolvemos no mundo?

Ajudamos pessoas a encontrarem, no âmbito local, uma rede de serviços e oportunidades educacionais complementares para seus interesses de aprendizagem e participação ativa na sociedade, ao longo da vida.

Nosso propósito de atuação também possui dois eixos que orientam e auxiliam nossas pesquisas e articulações com a rede local:

  • Objetivo n. 4 da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que contém um conjunto de 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS):

Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos.

Oferecer educação em tempo integral em, no mínimo, 50% (cinquenta por cento) das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% (vinte e cinco por cento) dos (as) alunos (as) da educação básica.

6.4) fomentar a articulação da escola com os diferentes espaços educativos, culturais e esportivos e com equipamentos públicos, como centros comunitários, bibliotecas, praças, parques, museus, teatros, cinemas e planetários;

Nosso Modelo de Negócio:

Educação é um tema que desperta o interesse da maioria dos brasileiros, de acordo com a Pesquisa da Associação de Jornalistas de Educação (#jeduca), realizada em 2018, pelo Instituto Datafolha.

É também o setor que possui mais startups no Brasil, de acordo com o Mapeamento EdTech 2018: Investigação sobre as tecnologias educacionais no Brasil, realizado pela Associação Brasileira de Startups (ABStartups) e Centro de Inovação para Educação Brasilera (CIEB).

O  modelo de inovação aberta na educação e o impacto da I.A. no processo de ensino-aprendizagem, são objetos de estudo de pesquisadores brasileiros e temas que precisam ser compreendidos e apropriados pelos profissionais que atuam na área de educação . O Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB) lançou em Nov.2019  a “Nota Técnica #16” – Inteligência Artificial na Educação. sobre o impacto da I.A. no processo de ensino-aprendizagem e em 2016 o Caderno de Estudos n. 2 – Inovação Aberta em Educação: Conceitos e Modelos de Negócios

Empreendedor em Educação é o profissional que mais demanda mentoria e apoio em comunicação, de acordo com o 2º Mapa de Negócios de Impacto Social + Ambiental realizado pela Pipe.Social, em 2018 e publicado em 2019.

Até o mês de novembro/2019, foram identificados somente 05 hubs de educação ativos em todo o Brasil.  O Instituto Aldeia é um deles.

Considerando estas referências e diagnósticos, formatamos nosso modelo de negócio para:

  • Inovar o serviço e formato de consultoria educacional (criamos um hub para isso);
  • Estabelecer parcerias com profissionais e empreendedores educacionais;
  • Oferecer nosso site e mídias sociais como portal de divulgação da rede de serviços e oportunidades educacionais complementares, n âmbito local;
  • Atuar como articulador social de apoio à Educação e praticar a cultura e a economia do bem comum: criativa, colaborativa e compartilhada;
  • Fomentar agendas locais e atividades de apoio à educação inovadora;
  • Dinamizar ecossistema de edtechs e metologia de inovação tecnológica na educação básica;
  • Ser mediador entre pesquisadores científicos da Educação e profissionais da educação básica;
  • Orientar profissionais que atuam na área de educação com mentorias técnicas e formação continuada;
  • Funcionar como uma casa conceito de Educação (colearnig e locação de salas fins educacionais).
  • Criar modelo de negócio replicável em cada município.

Nossas fontes de recursos financeiros:

  • Organização de eventos educativos (porcentagem sobre vendas);
  • Locação de salas do espaço-sede;
  • Loja Colaborativa (porcentagem sobre vendas);
  • Afiliação de colaboradores (taxa de anuidade) – a partir de 2020;
  • Patrocínio de empresas (cotas) – a partir de 2020;
  • Sessões de mentoria para empreendedores educacionais;
  • Pesquisas informativas e curadoria de conteúdos – a partir de 2020;
  • Publicidade de marcas educacionais – a partir de 2020.

Atualmente estamos no estágio MVP, em fase de teste e aprimoramento. Não somos uma startup.